[ Edição Nº 17 ] – Câmara de Setúbal assinala 25 de Abril com inaugurações.

0

barra-4374543 Edição Nº 17,   27-Abr.98

linha-4269924

Câmara assinala 25 de Abril com inaugurações

           O presidente da Câmara de Setúbal decidiu integrar a inauguração de um conjunto de obras, no programa oficial de comemoração do Dia da Liberdade. O acento tónico foi, no entanto, para as exigências de mais pólos de desenvolvimento do concelho.

          O concelho de Setúbal “tem de ganhar peso na região, tendo em conta o quadro de divisão administrativa e, por isso, precisamos de reivindicar um conjunto de benefícios”.

          A afirmação é do presidente da Câmara de Setúbal, Mata Cáceres, em entrevista ao “Setúbal na Rede”, durante o programa de inaugurações concretizado no dia 25 de Abril, em três zonas do concelho.
          Questionado pelo “Setúbal na Rede”, Mata Cáceres classificou de muito importante a instalação de uma Faculdade de Medicina no concelho“porque sabemos que há duas em vista e, se faz sentido que uma delas fique no norte, mais sentido faz que a outra venha para Setúbal, onde temos possibilidade de abranger, não só o distrito, como todo o Alentejo e a região sul do país”. Ainda segundo Mata Cáceres, “essa Faculdade deveria também ser dotada de uma Escola Superior de Enfermagem”.
          A pensar na regionalização e no papel de Setúbal dentro da Região de Lisboa, e para que “por exemplo, o porto de Setúbal não seja o cais n.º 2 do porto de Lisboa, a Sub Região de Saúde de Setúbal volte a ser autónoma em relação à de Lisboa e para termos uma capacidade própria”, é necessário, diz ainda o presidente da Câmara de Setúbal, “arranjar instrumentos para ganharmos peso na futura Região Administrativa de Lisboa”. Esse peso, diz Mata Cáceres, passaria por estruturas como a da Faculdade de Medicina, a Escola Superior de Enfermagem, um Cultural e uma Escola de Hotelaria e Turismo.

           Inaugurações na ordem do dia

          O dia 25 de Abril, em Setúbal foi dia de inaugurações porque a comemoração do dia da Liberdade também “deve incluir trabalho, para além das comemorações oficiais, habituais”. A ideia é do presidente da Câmara que decidiu dar a conhecer a “obra feita”.           Assim, foi inaugurado o viaduto sobre a Avenida D. Manuel I, construído em tempo recorde, onze meses, uma obra orçada em cerca de 170 mil contos. Para o autarca, trata-se de uma das acessibilidades mais importantes do concelho, visto que irá ligar a parte central da cidade à zona oriental, esta em grande fase de expansão.

          Para o edil, o viaduto da Av. D. Manuel I será “um grande corredor entre as duas zonas da cidade, permitindo ainda aliviar o trânsito da avenida, por forma a evitar mais acidentes”. Para além disso, garante o edil, “vai desviar o trânsito pesado do centro da cidade, descongestionar as estradas e torná-las mais seguras”.

          Ainda durante a manhã de 25 de Abril, o presidente da autarquia decidiu dar a conhecer o novo serviço da Biblioteca Municipal. Trata-se do serviço de leitura para cegos e amblíopes, um serviço informatizado que permite a leitura em braille e a audição dos textos das obras escolhidas pelo leitor, através do próprio computador. Para além desta novidade, continuam disponíveis, no local, diversos clássicos da literatura portuguesa, em suporte de papel, traduzidos para braille. A visita aos arranjos exteriores da Igreja de São Paulo não foi esquecida e foi depois de uma manhã de inaugurações que se procedeu ao cumprimento do programa cultural previsto para comemorar o Dia da Liberdade.           A data foi ainda assinalada com exposições e espectáculos, nas sedes das juntas de freguesia, actividades desportivas nas colectividades, canto coral e poesia na Sociedade Capricho Setubalense, a mais antiga do concelho, e um concerto com Jorge Palma e Trio, no Fórum Luísa Todi.

Etelvina Baía     

seta-5639994