[ Edição Nº 21 ] – Barreiro recebeu a 1ª Feira da Reciclagem.

0

barra-5278800 Edição Nº 21,   25-Mai.98

linha-9350072

Barreiro recebeu a 1ª Feira da Reciclagem

           Reciclar, reduzir e reutilizar, foram as palavras-chave pelas quais se regeu a 1ª Feira da Reciclagem, que terminou no último Domingo no Barreiro. Realizada no âmbito das comemorações do segundo aniversário do Centro Comercial Forum, esta feira contou, entre outras actividades, com a realização de experiências científicas e de uma passagem de modelos em material reciclado, onde não faltaram os brindes e as surpresas.

          “Alertar a população barreirense, particularmente a comunidade escolar, para os problemas do ambiente e apresentar as vantagens da reciclagem para a resolução dos mesmos”, foi o objectivo desta feira, como disse ao “Setúbal na Rede”, Paulo Lopes, chefe do Clan de escuteiros organizador, ou seja, um “grupo dos caminheiros com idades compreendidas entre os 18 e os 22 anos”.

          Para a feira, os visitantes podiam trazer papel, vidro, pilhas, plástico, alumínio, restos de jardim (erva, flores, folhas, etc), pneus e óleos usados e, colocá-los nos recipientes apropriados para a recolha selectiva de cada material: papelões, vidrões, depósitos de pilhas e também contentores de compostagem (recipiente onde os desperdícios e resíduos vegetais são decompostos sem recorrer a adubos químicos).

          Para Paulo Lopes é mais importante reduzir em volume e em quantidade do que reciclar, pois “o volume reduz-se espalmando as embalagens e através da selecção dos vários desperdícios domésticos. A quantidade pode ser reduzida através do reaprovamento dos objectos”.

          Esta iniciativa contava com o apoio da Câmara Municipal do Barreiro, mas segundo o organizador esta falhou em vários aspectos, tais como “na elaboração do folheto, com erros ortográficos, em que alteraram o nome inicialmente proposto – Feira dos 3 R’s para Feira da Reciclagem por ser mais compreensível e no facto de não terem painéis de apresentação para a realização da exposição”.           A exposição alertava para a importância da água, as origens da poluição atmosférica e o facto de o planeta Terra estar a desaparecer. Podia também aprender-se a reciclar óleos usados, vidro, papel, pilhas, para mais facilmente se compreender os muitos benefícios da reciclagem – poupa energia, poupa os recursos e diminui a poluição, salva a floresta e pode também ser uma fonte de receitas.

Susana Prates     

seta-5601990