[ Edição Nº 29 ] – Feira de Santiago alusiva ao tema dos oceanos.

0

barra-4755492 Edição Nº 29,   20-Jul.98

linha-8205003

Sob o signo dos oceanos
Feira de Santiago abre as portas no dia 25 de Julho

           A centenária Feira de Santiago, em Setúbal, será inaugurada no próximo Sábado, dia 25, pelo Ministro do Desporto, José Sócrates e pelo secretário de Estado do Turismo, Vitor Neto. Distribuída por mais de 3 hectares de terreno, na zona central da cidade, a feira conta com três novidades: a mudança da entrada oficial da feira, o regresso dos concertos à Praça de Bocage e a estreia dos espectáculos de fogo de artifício.

          “É sem dúvida, uma das maiores, senão a maior feira do género a sul do país, uma das mais antigas e também das mais prestigiadas”. Quem o disse foi Mata Cáceres, o presidente da Câmara de Setúbal, também responsável pelo pelouro da cultura, durante a conferência de imprensa de apresentação da edição deste ano da Feira de Santiago.

          A feira, com características comerciais, económicas, culturais, lúdicas e recreativas, este ano terá motivos relacionados com os oceanos, mares e rios, em homenagem à Expo’98. Uma homenagem que se traduzirá num painel da entrada com motivos marinhos, entre os quais consta uma pintura do Hiate de Setúbal, o barco tradicional do Sado que se encontra patente ao público na Expo’98.

          Para além dos motivos da feira, o acento tónico vai para a “enorme quantidade de pavilhões” garante Mata Cáceres que avança com cem pavilhões já garantidos, adiantando mesmo que “se tivéssemos 150, eles enchiam por completo”. Convencido do sucesso e da popularidade da Feira de Santiago, o presidente da Câmara realça ainda as “centenas de feirantes, das mais diversas áreas” que continuam a “apostar em Setúbal”. Uma aposta que Cáceres diz sempre ter feito por estar “plenamente convencido das potencialidades de Setúbal, de que a Feira é um verdadeiro espelho”.

          A grande novidade deste ano vão para a deslocação da entrada oficial do certame, da placa central da Avenida Luisa Todi para uma das entradas directas da mesma avenida, frente aos restaurantes. Trata-se da “oficialização das entradas mais usadas pelo público” garante Mata Cáceres que diz “ser assim mais fácil para a população, conseguir observar os painéis de entrada”.
          Uma outra alteração diz respeito ao regresso dos concertos à Praça de Bocage, quando nos últimos anos foram realizados no Largo de Jesus, frente ao convento com o mesmo nome. A decisão, argumenta o presidente relaciona-se com “algumas exigências relativas ao bem estar dos artistas, e que não podiam ser cumpridas no Largo de Jesus, por falta de espaço”.
          O fogo de artificio, a realizar em pleno rio Sado, será uma “experiência” a ter em conta porque, “tratando-se de um espectáculo muito apreciado”, se este ano correr bem “vamos fazê-lo nas próximas edições”, garante o edil.
          Esperando atingir centenas de milhar de visitantes, a autarquia “não se poupou a despesas” e gastou cerca de 30 mil contos para fazer cumprir “um bom programa musical”. Assim, a Feira de Santiago vai contar com a presença de nomes como o de Cesária Évora, Xutos e Pontapés e Paulo Gonzo, para além de um conjunto de artistas de Setúbal, “tentando agradar aos diversos gostos e estilos”, acrescenta o presidente da autarquia.

seta-5012140