[ Edição Nº 60 ] – Nomeação polémica de José Manuel Palma para as salinas do Samouco.

0
Rate this post

barra-5908566 Edição Nº 60,   22-Fev.99

linha-1654795

Palma nomeado para as salinas do Samouco
Comunistas de Alcochete ‘torcem o nariz'

           A Comissão Política Concelhia de Alcochete do PCP diz estar receosa quanto à actuação do ambientalista José Manuel Palma à frente da Equipa de Missão para a Protecção das Salinas de Alcochete e acusa este responsável de não ter consultado a autarquia sobre os projectos para aquela área do concelho.

          Na base dos receios dos comunistas estará a posição favorável do ex-presidente da Quercus, José Manuel Palma quanto à co-incineração em cimenteiras e, segundo Paulo Deus, do PCP de Alcochete, “o facto de, há uns anos, ter dito que o PDM de Setúbal era dos melhores do país, quando depois se viu que deu cabo da zona de várzea da cidade”.

          Segundo contou este responsável ao “Setúbal na Rede”, os comunistas “não confiam” em José Manuel Palma, “especialmente quando ele diz que consultou oficialmente a Câmara sobre o projecto das salinas quando toda a gente sabe que isso não aconteceu”. Para além disso, o PCP considera inadmissível que a Câmara “não tenha sido tida nem achada neste processo das salinas, contrariamente ao que aconteceu com a Câmara do Montijo”.
          Por seu lado, o alvo de todas as críticas desmente as acusações e adianta ao “Setúbal na Rede” que “a Câmara está a par de todo o processo”. Segundo José Manuel Palma, recém nomeado Chefe de Missão para a Protecção e Gestão Ambiental das Salinas do Samouco, o município estará representado na missão, integrado na futura Comissão de Acompanhamento e, para além disso Miguel Boieiro “sempre esteve a par do processo”, embora sem todos os pormenores.
          Diz o ambientalista que, “apesar do Governo não ter obrigação nenhuma de pedir pareceres seja a quem for para trabalhar numa área que pertence ao Estado”, ele próprio decidiu “encetar reuniões” com o presidente da Alcochete ao longo de todo o processo que tem cerca de dois anos. Daí, Palma estar tranquilo sobre o conhecimento de Miguel Boieiro quanto o andamento deste caso.
          Quanto ao facto de ter convidado a Câmara do Montijo a participar no processo, este responsável garante que “não se trata de uma questão de posse territorial, já que toda a gente sabe que as salinas do Samouco ficam em Alcochete”, mas sim de uma acção pedagógica no sentido de “observarem o nosso trabalho e permitirem que, mais tarde, apliquemos essa protecção ambiental nos cerca de 100 hectares de salinas existentes no Montijo”.           Com ou sem polémica à mistura, o trabalho da Equipa de Missão vai arrancar no terreno em meados de Março e contar com uma equipa de técnicos recrutados no concelho alcochetano. O objectivo é implementar medidas tendentes à protecção dos cerca de 400 hectares de salinas, uma tarefa para a qual José Manuel Palma quer contar com a ajuda da Câmara Municipal de Alcochete.           Assim, vai reunir na próxima semana com o presidente da autarquia, Miguel Boieiro, para o convidar a integrar a futura Comissão de Acompanhamento das Salinas, um instrumento de trabalho que Palma quer criar com a ajuda de ambientalistas, associações cívicas e autarquias em cujo território estejam implantadas zonas húmidas similares.

          [email protected]

seta-2528031