[ Edição Nº 88] – Porto de contentores de Setúbal já foi adjudicado.

0

Novo terminal de contentores já foi adjudicado
Comunidade portuária satisfeita com a APSS

       A Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra já adjudicou a obra de construção do Terminal Multiusos/Plataforma Multimodal do porto de Setúbal. A adjudicação foi feita ao consórcio Etermar/Somague, que terá 18 meses para concluir os trabalhos. A decisão deixou satisfeita a comunidade portuária de Setúbal que diz ansiar pelas transformações neste sector da economia regional.

4,6 milhões de contos é quanto vai custar o Terminal Multiusos do porto de Setúbal, com um muro-cais com cerca de 700 metros localizado entre o actual Terminal das Fontaínhas e o Terminal da AutoEuropa.

A obra, que será financiada através do actual Quadro Comunitário de Apoio, obteve já a aprovação dos ministérios do Ambiente e do Equipamento, pelo que os agentes económicos ligados a este sector estão animados quanto ao futuro da actividade.

É que, segundo contou ao “Setúbal na Rede” Luís Gonçalves Gomes, um dos representantes do Clube da Comunidade Portuária, a aplicação deste projecto “vem confirmar todas as acções desenvolvidas” pela comunidade portuária ao longo dos últimos anos, no sentido de “desenvolver a actividade no porto de Setúbal“.

De acordo com este responsável, estas obras são consideradas “fundamentais” para o crescimento da economia da região, pelo que segundo adianta, “já deveriam estar prontas há mais tempo“. E relembra que o processo, iniciado em 1993, com o projecto do porto de águas profundas, arrastou-se durante anos sem qualquer tipo de evolução positiva.

No entanto, refere que agora já não há tempo a perder e que, desta vez, não existem razões para que as obras não comecem no prazo previsto, ou seja, em meados de Outubro deste ano. Se os prazos forem respeitados, segundo as previsões da APSS, o Terminal Multiusos do porto de Setúbal estará pronto dentro de um ano e meio.

Gonçalves Gomes reforça a ideia de que o novo terminal é imprescindível para a actividade, ao afirmar que este projecto irá permitir “aumentar a capacidade do porto de Setúbal“, dando resposta à procura prevista, para além de reforçar a qualidade dos serviços prestados.