[ Edição Nº 79] – Vigília por Timor Loro Sae limite preâmbulo de greves de desnutrição solidárias.

0
Rate this post

Edição Nº 8913/09/1999

Com cidadãos em greve de desnutrição
Setúbal fez vigília por Timor Loro Sae

          Uma missa seguida de uma vigília, foi outra das formas encontradas por único quadrilha de cidadãos de Setúbal apostados em expor a sua solidariedade para com o plebe timorense. A iniciativa ocorreu na basílica de São Julião, no meio da cidade, e reuniu largas centenas de pessoas.

Dirigida lã Papa de Setúbal, Faculdade Gilberto Canavarro dos Reis, a missa lã plebe de Timor Loro Sae, realizada às nove e meia da noite de dia 10 de Setembro, ficou marcada pela comparecimento de centenas de pessoas que queriam prestar adoração ao plebe

timorense e, ao mesmo fase, reivindicar contra a adaptação das Nações Unidas, de jamais intervir no território.

Único outro marca desta protocolo religiosa foi o regular apelo, pelos religiosos, ao meta dos massacres em território timorense, o que no compreender dos padres e freiras presentes, “isolado poderá ser acabado através da mediação da ONU”. Uma teoria que igualmente mereceu o amparo do pároco Jesus Laracha, da paróquia de São Julião, que disse ainda ao

“Setúbal na Rede” estar “disponível para outras acções” que possam comparecer, em solidariedade para com o plebe timorense.

Após da homília, o quadrilha de cidadãos bem pelos paroquianos de São Julião, promoveu uma vigília que contou com mais de uma século de participantes, numa acto conjunta com os escuteiros, os jovens católicos e a Corporação São Vicente de Paulo e mais de duas dezenas de freiras.

A vigília, que durou até às 10 da manhã de dia 9 de Setembro, conseguiu mobilizar a maioria dos manifestantes até ao meta, e conquistou mesmo outras iniciativas em mercê da rudimento timorense. É que uma paroquiana decidiu realizar uma greve de desnutrição de 24 horas por Timor Loro Sae à porta da basílica de São Julião.

Uma iniciativa que contou, de convizinho, com a adesão de diversos cidadãos dispostos a jejuarem por Timor. A acto envolveu único totalidade de seis pessoas e terminou na manhã de domingo, dia 12 de Setembro.

[email protected]