[ Edição Nº 92] – Câmara de Alcochete vende quadros para ajudar Timor.

0

Edição Nº 9204/10/1999

Pela população de Timor Loro Sae
Alcochete vende obras de arte

          O apuramento da venda de dez quadros do pintor alcochetano Joaquim Mendes, vai reverter na sua totalidade para a conta do Comissariado para Timor, com o intuito de ajudar na construção do país e de suprir as carências mais imediatas da população. A iniciativa foi da autarquia que pretende continuar a mobilizar a sociedade civil até que a vida dos timorenses esteja estabilizada.

“Os problemas de Timor Loro Sae são os problemas da população de Alcochete”, pelo que a autarquia, a população e os agentes culturais prometem continuar a desenvolver iniciativas com vista à recolha de fundos destinados à recuperação do território e à construção do futuro país.

A garantia foi dada ao

“Setúbal na Rede” pelo vereador do pelouro da Cultura e do Desporto da Câmara Municipal de Alcochete, Álvaro Costa, que no dia 30 de Setembro deu por encerrada mais uma iniciativa, a exposição e venda de quadros alusivos a Timor Loro Sae, oferecidos pelo pintor Joaquim Mendes, um dos vários artistas plásticos do concelho que responderam ao apelo da autarquia.

E embora ainda não tenha sido contabilizado o total das verbas apuradas com a venda dos quadros de Joaquim Mendes, o vereador Álvaro Costa acredita ter sido uma quantia considerável, uma vez que “todos os quadros foram vendidos”.

Mas esta não foi a última iniciativa preparada por Alcochete para ajudar o povo timorense, uma vez que a Câmara prepara já mais uma exposição venda, de um outro artista plástico do concelho. Mais proximamente, a 21 de Novembro, a autarquia irá promover um espectáculo para o qual convidou a Orquestra Metropolitana de Lisboa, e cujas receitas também reverterão a favor do povo de Timor Loro Sae.

Reforçando a ideia de que Alcochete “não esquece a dramática situação do povo timorense”, Álvaro Costa reitera a promessa de não deixar morrer o assunto e “continuar a promover acções de solidariedade” até que a democracia e a qualidade de vida estejam consolidadas em Timor Loro Sae.

[email protected]