[ Edição Nº 135 ] – Cidadãos pela Arrábida premiados no Dia Nacional do Ambiente.

0
Rate this post

Cidadãos pela Arrábida premiados
Pelas acções contra a co-incineração

       A Confederação Portuguesa das Associações de Defesa do Ambiente distinguiu o Grupo de Cidadãos pela Arrábida com uma Menção Honrosa durante a atribuição do Prémio Nacional do Ambiente, uma iniciativa que conta com o apoio do Governo através do Instituto de Promoção Ambiental (IPAMB). O prémio, atribuído no Dia Nacional do Ambiente, 28 de Julho, é entendido por este grupo como a consagração do esforço em volta da preservação da Arrábida.

“Uma bofetada sem mão a pessoas como o presidente da Câmara”, é como o dirigente do Grupo de Cidadãos, João Bárbara entende o prémio atribuído aos responsáveis pelos protestos contra a co-incineração de resíduos industriais tóxicos na cimenteira da Secil, na Serra da Arrábida.

Isto porque no entender deste responsável, esta será a resposta certa às acusações alegadamente feitas pelo autarca e pelo vereador socialista, Soares Feio, de que “este grupo não passa de um bando de arruaceiros e irresponsáveis”. João Bárbara gostou “a dobrar” do facto do grupo ter recebido o galardão, uma vez que “tal prémio mostra como temos estados empenhados na defesa da saúde pública e do meio ambiente“.

Contudo alerta para o facto de considerar que o galardão ser de todos os cidadãos que ao longo dos últimos anos se têm manifestado contra a queima dos resíduos tóxicos no Parque Natural da Arrábida, pelo que considera que este prémio ultrapassa o próprio Grupo de Cidadãos.

Por outro lado, a atribuição do prémio, por parte da Confederação Portuguesa das Associações de Defesa do Ambiente e com a chancela do IPAMB, dá aos Cidadãos “mais uma razão” para continuarem a defender o fim da decisão governamental. Uma luta que dizem, terminar apenas quando o ministro do Ambiente tirar a Secil da lista de locais a receber os lixos industriais tóxicos.

Para já, a iniciativa mais importante será a do lançamento de um boletim informativo sobre as acções já desenvolvidas e a desenvolver pelos Cidadãos, como forma de sensibilizar a opinião pública para um caso que este grupo de setubalenses considera ainda longe do fim.