[ Setúbal na Rede ] – Edição Nº137

0

Edição Nº 137 14/08/2000     
risca-5029356

   Segurança no distrito de Setúbal

rmoura1-7065798

Reis e Moura, comandante da GNR no distrito de Setúbal, em entrevista ao “Setúbal na Rede”, faz o balanço da criminalidade na região e pede melhores meios e equipamentos: “A criminalidade aumentou mas não se pode dizer que seja um aumento muito significativo.”

risca-5029356
Quercus satisfeita com interdição da praia da Albarquel.
Níveis de ozono no ar de Santiago do Cacém superiores aos de Estarreja.
Volkswagen interessada em recuperar antiga fábrica da Renault em Setúbal.
risca-5029356

Humberto Daniel, autarca e dirigente do Partido Socialista, assina uma crónica de opinião sobre a divisão administrativa do país:

“É sabido que é urgente reduzir despesas ao nível do aparelho do Estado, para libertar verbas e melhor aplicá-las.”

Presídio da Trafaria leva GEDI a ameaçar Margueira com tribunal.
Bairro de São Gabriel pode mudar de freguesia.
LASA contra ampliação da Misericórida junto ao Convento de Jesus.
risca-5029356
Câmara da Moita quer novos quartéis para GNR e PSP.
CCRLVT apresenta Primeiro Grande Prémio de Ciclismo.
Banho de São Romão reconstituído na costa de Santo André.
EM VERDADE VOS DIGO… Crónica de opinião assinada por

Mendes Ferreira:

“Ou os Portugueses são mesmo uns chatos insaciáveis e ingratos ou estes senhores são uns incompetentes trogloditas.”

risca-5029356

MEMÓRIAS DA REVOLUÇÃO 25 anos depoisA 6 de Agosto de 1975 o COPCON desaloja os ocupantes da Quinta de Miraventos, em Setúbal, onde pretendiam instalar um colégio.

Maria Emília Palmeirinha, uma das ocupantes, recorda 25 anos depois, em entrevista ao “Setúbal na Rede”, esses acontecimentos: “Setúbal assemelhava-se a um vulcão com as pessoas a quererem intervir e a criarem uma forte consciência de classe.”

risca-5029356
DA CAIXA DE PANDORA
Crónica de opinião assinada por
Domingos da Costa Xavier:

“O que é bom e está a dar, é andar por aí a curtir os medos alheios, que enquanto tal acontece talvez se esqueçam os próprios.”

“O Diário de Lina” – parte XXXIII

“Abri-lhe a porta e foi mais que óbvio o impacto do tal vestido quando ele pousou os olhos em mim.”