[ Dia 13-09-2001 ] – Primeiros testes no Outão satisfazem Comissão Científica.

0

Primeiros testes no Outão 
satisfazem Comissão Científica

A Comissão Científica Independente (CCI) está satisfeita com o resultado dos testes em branco, realizados na Secil, na Arrábida. Casimiro Pio, um dos elementos da CCI que esteve em Setúbal para acompanhar o processo levado a cabo por uma empresa alemã, explicou ao “Setúbal na Rede” que os resultados obtidos com este primeiro teste foi o normal para uma cimenteira a trabalhar com combustível clássico e sem filtros de mangas.

Os resultados destes primeiros testes, que antecedem a leitura da emissão de gases já com os filtros de mangas e uma terceira monitorização com a cimeira a queimar alguns resíduos tóxicos, não surpreenderam a CCI, avança Casimiro Pio, uma vez que “estão de acordo com o que se prevê ao nível da emissão de partículas na queima de combustível clássico e em chaminés sem filtros de mangas”.

De referir que, segundo o relatório das análises, a que o “Setúbal na Rede” teve acesso, apenas  os valores relacionados com o óxidos de azoto ultrapassam os limites legais previstos para a emissão em fábricas de cimento. E tendo em conta os níveis, ainda mais reduzidos, previstos na nova legislação sobre a queima de resíduos industriais tóxicos – decorrentes da futura transposição da directiva comunitária 76/200 – é de prever que a emissão do óxido de azoto “tenha de ser reduzida” na cimenteira da Secil. Quanto às dioxinas e metais pesados, o relatório indica que a presença em queima sem filtros de mangas e com combustível clássico, está abaixo dos níveis permitidos por lei.

Entretanto, o segundo teste, já com os filtros de mangas instalados recentemente, está previsto para o dia 15 de Outubro, adianta Casimiro Pio. Na altura será monitorizada a queima de combustível clássico nas duas chaminés, de modo “a saber da capacidade dos filtros de mangas para absorver as partículas” poluentes. Só depois de conhecidos os resultados deste segundo teste é que os técnicos alemães, acompanhados pelos membros da CCI, farão os primeiros testes à queima de resíduos industriais tóxicos na Secil do Outão, adianta Casimiro Pio, ao adiantar que todos os resultados “serão enviados”, posteriormente, para o Ministério do Ambiente.   seta-2934618