[ Dia 15-05-2003 ] – CRÓNICA DE OPINIÃO por Manuela Fonseca.

0
Rate this post

“Mouro, adj. m. (do Lat. mauru). Referente aos Mouros. (…) 3. Fig. Homem que se afadiga, que trabalha muito.”

In Moderno Dicionário da Língua Portuguesa, vol. 2, Círculo de Leitores, [Lisboa], 1985, p.250. Ainda não há muito tempo, numa das vitórias do Futebol Clube do Porto, na festa final da competição portuguesa mais importante, quando ia a entrar no estádio das Antas, incluída num grupo de “Dragões de Lisboa”, com um cachecol do Barreirense e outro dos campeões, passou por nós um jovem que exclamou: – Olha, és moura! Esse emblema é do Estrela da Amadora. Respondi-lhe logo: – Não, é do Barreirense. Quando perdem por aqui a mentalidade provinciana em relação ao Sul do país e percebem que o F. C. P. é uma grande instituição nacional? Volvidos alguns anos, um… Mourinho foi treinar o grande emblema, no meio do apreço de alguns e da inveja de muitos, depois de uma estada brilhante no Barça a coadjuvar Sir Robson e Van Gaal e a dar as melhores indicações na passagem pelo Benfica – mérito de Vale e Azevedo que o levou, sem complexos, para a Luz – e pela União de Leiria, já como responsável máximo. E foi um Mourinho “tripeirinho” e trabalhador o principal obreiro da transformação simbólica do F. C. Porto de grande clube para grande clube nacional, numa conquista da Taça UEFA que aumentou – como disse e bem um autarca de quadrante político diferente do meu – a nossa auto-estima como cidadãos de um país que está, de facto, deprimido. Mourinho: estou a revê-lo, pequenino, ao colo do pai (guarda-redes ilustre que um clube histórico como o Vitória de Setúbal sempre recordará, agremiação que, da maneira que pudermos, teremos de apoiar com mais força para o regresso à Primeira Liga), estudava eu no Liceu. Mourinho, menino tão parecido com o descendente que segurava na chegada eufórica ao aeroporto Sá Carneiro, no regresso de Sevilha. Mourinho, um exemplo para os filhos, para os jovens, para todo o país.

Lembrando o saudoso José Afonso, proclamo: “Venham mais cinco!”. E acrescento: mulheres e homens da sua fibra para sorrirmos de uma vez por todas.

  seta-7296637