[ Dia 17-11-2004 ] – Projecto de Tróia vai avançar nas próximas semanas.

0
Rate this post

Projecto de Tróia vai avançar nas próximas semanas

O projecto turístico de Tróia vai avançar, “finalmente”, ao fim de sete anos de espera. O presidente da Câmara Municipal de Grândola, Carlos Beato, recebeu garantias do Governo de que a primeira fase do projecto “vai ser aprovada, em conselho de ministros, nas próximas semanas”. As notícias “não podiam ser mais encorajadoras”, uma vez que está em causa um empreendimento “muito importante” para o desenvolvimento do concelho, da região “e até do país”.  

Cansado do atraso que está a sofrer um projecto “da maior importância estratégica e estruturante” para o desenvolvimento do Litoral Alentejano, Carlos Beato pediu informações ao Governo, na semana passada. As notícias “são muito boas”, já que o autarca recebeu a garantia de que vai ser aprovado, “em breve”, o primeiro Plano de Pormenor, ou seja, a chamada Unidade Operativa de Planeamento e Gestão (UNOP1). Depois do “sim” do conselho de ministros, a Sonae e o Grupo Amorim “podem avançar, imediatamente, com as obras”.

O UNOP1 corresponde ao “núcleo central mais urbano do projecto”, que fica junto ao cais de embarque. Nesta primeira fase, está prevista a construção do casino, um hotel de cinco estrelas, um centro de congressos, três aparthotéis, uma marina e um novo cais de embarque dos ferry-boats. As obras deverão ficar concluídas em 2007.

Para Carlos Beato, a aprovação do projecto significa a afirmação de que, “finalmente, Tróia e o Litoral Alentejano, vão ser decisivos na construção de um novo destino turístico no país”. As notícias do conselho de ministros são uma “lufada de ar fresco”, depois de tantos anos de espera e dos “prejuízos destes atrasos para o concelho, para o país e para os utentes que se deslocam a Tróia”. O avanço das obras significa, também, a “oferta de milhares de postos de trabalho” e de “oportunidades de negócio”.

O autarca acredita que o projecto de Tróia “vai mudar a península e o país”. Tróia passa a ser “o futuro destino turístico de Portugal” e “o grande motor de desenvolvimento de toda a região”. A península vai oferecer instalações turísticas, “produtos diversificados que vão proporcionar espaços de lazer, convívio e muita beleza” e vai ser visitada por “milhares de pessoas”.    

O “Setúbal na Rede”aguarda ainda pela resposta ao pedido de declarações efectuado junto da Sonae Turismo. seta-5600778