Espaco aberto

0

NOV
24
1
A segurança europeia e os politicamente corretos
As crónica de Juvenal Danado
As ações terroristas em Paris trouxeram para a ordem do dia, outra vez, a discussão sobre a segurança europeia. Políticos, analistas da geopolítica e líderes da religião de Maomé sublinham que os maometanos radicais são minorias e perdem-se em considerações que não convencem nem sossegam quem tenha dois dedos de testa. Sabe-se que são muitos…
Ler crónica

NOV
23
0
Degrada-se a saúde mental das comunidades do distrito de Setúbal
As crónica de António Figueiredo
Quando em 2010 manifestei a minha preocupação sobre o estado da saúde mental comunitária no distrito de Setúbal, especialmente preocupado pelo que assistia na comunidade da Amora, os responsáveis consideraram exageradas, pessimismo meu, essas mesmas preocupações. Pretendi, então, separar as situações de prevalência de perturbações psiquiátricas, pois estavam enquadradas na política nacional de saúde, da…
Ler crónica

NOV
03
1
Nunca os políticos engoliram tantos sapos!
As crónica de António Figueiredo
Os portugueses votaram, no passado dia 4, mas a ansiedade do poder pelo poder, os interesses nacionais e do Povo já muito pouco contam e levam a que mais de 60% dos portugueses tenha que engolir o grande sapo António Costa! Pelo poder, só pelo poder, o PS vai engolir os sapinhos do PCP e…
Ler crónica

OUT
08
0
Um cheque em branco
As crónica de António Figueiredo
Os portugueses votaram, no passado dia 4, pelo dever de cidadania e conscientes de passavam um cheque político em branco para os próximos quatro anos. Mergulhados na mais severa crise financeira e social, os portugueses tanto votam pelo medo como pela vontade de que os políticos encontrem uma solução para afastar o país da bancarrota.…
Ler crónica

SET
24
0
As eleições de 4 de Outubro para a (quase-ex) classe média
As crónica de António Jardim
Já é recorrente dizer que a classe média foi a principal prejudicada pela política do atual Governo. Foi e não foi ! Foi na medida em que suportava mais encargos, que tinha em principio capacidade para pagar e de repente deixou de ter sem sacrifícios gigantescos, e/ou porque teve de apoiar (do que não estava…
Ler crónica

SET
17
1
Os matagais e as varreduras do meu bairro
As crónica de Álvaro Oliveira
O emblemático Bairro da Nossa Senhora da Conceição, inaugurado em 1949, tem, ao longo destes 65 anos, albergado inúmeras famílias distintas desta cidade. Porventura a segunda e terceira geração desses primeiros inquilinos e alguns dos que, mais recentemente, adquiriram aquelas belas moradias, estão a dar-lhes uma forma modernizada e a reabilitá-las sem que se lhes…
Ler crónica

SET
10
0
Contributos para uma novo paradigma na saúde (I)
As crónica de José Carlos Rodrigues Gomes
A cultura dos sistemas de saúde, predominante nos nossos tempos, tem respondido de forma permanente e em primeira linha à doença (num grande esforço financeiro, de recursos e de formação), deixando a saúde num lugar secundário e de muito menor investimento. Este não é o caminho certo. No mundo globalizado onde vivemos, em que o…
Ler crónica

SET
03
0
É tempo de (des)confiança…
As crónica de António Figueiredo
Os portugueses, aqueles que puderam, deixam para trás as férias e entram num período de reflexão para as eleições que teremos a 4 de outubro. Entrámos no período da mentira política, nas promessas que o não são, nas projeções sem compromissos, no branqueamento de quarenta anos de vida política marcada pela mentira sistemática. Por tudo…
Ler crónica

AGO
27
0
Fuga para a liberdade ou morte?
As crónica de António Figueiredo
Tem sido notícia, na imprensa falada e escrita, o drama dos milhares de pessoas que diariamente procuram alcançar a liberdade atingindo a Europo: “Calais fica a 34 quilómetros de Inglaterra, uma distância andável para os que migram para um lado como quem foge da morte de outro. As dezenas passam a centenas e, todos os…
Ler crónica

AGO
10
0
Ser migrante: um desígnio ou uma oportunidade?
As crónica de António Figueiredo
O tema da emigração tem aparecido frequentemente, nos últimos tempos, no debate político porque o que as oposições precisam é de agitar a malta. Serve mesmo para contradizer, porque para explicar não é, as notícias que dão uma descida no desemprego. Precisa-se de assunto e aí surge a desgraça nacional dos jovens que são obrigados…
Ler crónica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui